sábado

Presépio no Lago

Presepio galleggiante a Schiranna sul Lago di Varese (foto di G. Ravelli)

Boas Festas!!

9 comentários:

Anônimo disse...

posso mandar arrumar meu carro numa OFICINA de atores ???a ahhahaha

Patacoadas do Cleber disse...

É isso aí, Maria. Cultura popular para aumentar a auto-estima desse povo tão sofrido. Um abraço e parabéns pela batalha pela nossa arte.

Silvio Vasconcellos disse...

goohh...E na noite de Natal
Antes da ceia tão esperada
Faça a pergunta fundamental:
Consegui fazer o menino sorrir
Ou deixei o ano passar igual?

Feliz Natal 2006

Sílvio Vasconcellos

Daniela Mann disse...

…………♥
………..***
……….*****
………*Feliz*
……..*********
……************
…..******Natal****
….****************
…****Maria********
..********************
……….****

Santa disse...

Maria querida,

"Feliz Natal a quem acorda, todas as manhãs a criança adormecida em si e, moleque, sai pelas esquinas quebrando convenções que só obrigam a quem carece de convicção. E aos artífices da alegria que, no calor da dúvida, dão linha à manivela da fé.

Feliz Natal aos que ignoram o alfabeto da vingança e jamais pisam na armadilha do desamor, pois sabem que o ódio destrói primeiro quem odeia.

Feliz Natal a todos os que pulam corda com a linha do horizonte e riem à sobeja dos que apregoam o fim da História. E aos que suprimem a letra erre do verbo amar e se recusam a ser reféns do pessimismo."

Feliz Natal,

José Alberto Mostardinha disse...

Olá:

Neste ano de 2007 que a felicidade lhe sorria enchendo-o de momentos que possa recordar ao longo da sua vida.

Um beijo,

BARROS DE ALECAR disse...

Maria teu nome lembra tudo de bom deste período, esta foto linda, desperta em nós este sentimento de Maria, e disto eu gosto.
abs.
Eu não gosto disso:

“Marvada”
Barros de Alencar

Eita vida “marvada”,
“Covarda” e ingrata,
Onde quase nada tem tudo,
E tudo quase nada.

Quem é tudo?
Quem é quase nada?

Quase nada,
São aqueles poucos,
Que além de ter tudo,
Faz com que tudo,
Acredite no dever sagrado deles a tudo.

Tudo,
São aquele todos,
Que além de não terem nada,
São convencidos, da maldição capital do pecado original.

Os quase nada,
Abrem mão da salvação,
Pra terem a aprovação,
Da sociedade.

Sociedade que anseia,
Pelo dono,
Do seu destino,
Talvez achando-se menino,
Para ser guiado,
Acreditando e olhando de lado,
Pros valores arrepiados,
Deste que guia os seus próprios interesses.

Tudo,
Foi catequizado,
Pra nesta vida castigado,
Tá pagando,
A ouro pesado,
Sua passagem para o outro lado.

Ouro de tolo,
Pois não há ouro,
Só o tolo,
Que gosta de ser enganado.

“pois quem parte e reparte,
não fica com a melhor parte,
ou é bobo ou não sabe de arte”.
(citado por Silvio Santos)

rouxinol de Bernardim disse...

Que o ano de 2007 seja pleno de alegria e felicidades para você.
Que o Recife continue lindo, que todos repirem saúde e alegria de viver e que o sol da fraternidade aqueça vossos corações...

Daqui de Vila do Conde (Portugal) por seu intermédio envio um amplexo fraterno à Família Ferreira da Costa (Alberto, Zeferino, Álvaro, Manuela, and so on...) e à Família Campos (Joaquim, Manuel...) que são dignos embaixadores desta Pátria Lusa aí nas Terras de Santa Cruz
pelo Pedro Álvares Cabral mostradas a todos os continentes.

Um abraço do tamanho do Atlântico

www.rouxinoldebernardim

José Manuel Leite de Sá
(Escritor)

Dongóes disse...

Muito boa essa a idéia do presépio no lago é ótima.
Vi o comentário do Barros de Alencar, é o cantor?!!!!